terça-feira, 27 de janeiro de 2009

BOM DUELO EM CAMPINAS

Nesta quarta-feira vou a Campinas transmitir Guarani x São Paulo pelo PFC (pay-per-view), às dez da noite.

O amigo jornalista Luiz Ademar estará comentando, enquanto nas reportagens a presença do competente Edison Souza, da EPTV Campinas.

Esse confronto me faz voltar no tempo. Comecinho de 1987, mas a final do Brasileirão de 86. Os dois times proporcionaram um espetáculo que ficou na memória de muita gente. Foi uma decisão eletrizante.

Três a três no tempo normal, empate com gols na prorrogação e depois nos pênaltis a vitória do São Paulo e o título nacional de 1986.

Vazava pelo ladrão o Brinco de Ouro.

Fui convidado pelos amigos da rádio Clube de Americana a transmitir "meio-tempo", já que o irmão Antonio Edson se incumbia de narrar a outra metade da final.

Ficamos em local improvisado abaixo das cabines de rádio, praticamente junto com os torcedores, onde a cada lance de área todos se levantavam, dificultando a nossa visão.

Foi um "senta-levanta" que não parava, pois o jogo foi muito emocionante.

Uma linda página da história do futebol brasileiro, do campeonato nacional e das duas agremiações. Inesquecível.

Nos dias atuais, o Bugre não tem a mesma qualidade de 23 anos atrás, evidentemente, porém começou a temporada com 100% de aproveitamento e poderá dar canseira no Tricolor.

Esse jogo tem uma escrita: há 12 anos que o Guarani não vence o São Paulo. Nesse espaço de tempo aconteceram 20 jogos. É muito tempo.

Tricolor não terá Rogério Ceni (fato raro) pois está machucado, enquanto o Bugre ainda não poderá promover a reestréia de Amoroso, também contundido.

Cerca de 13 a catorze mil pessoas são esperadas no estádio alviverde.

Nenhum comentário:

Postar um comentário