sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

O MENINO E O TORCEDOR

Pensando aqui no meu retiro de pequenas férias, olhando para fora e vendo a chuva cair, me veio a analogia entre torcedor de futebol e o garoto diante de uma vitrine de loja em época de Natal.

Assim como o menino ávido por presentes dos mais diversos, o torcedor também quer grandes contratacões do seu clube do coracão.

O menino, na sua ingenuidade natural, não sabe das difíceis condicões financeiras de seus pais e insiste na compra de um presente caro. O torcedor, entretanto, sabe que o clube não tem grana mas insiste em querer grandes craques no elenco, não importando quanto isto custe.

Se olharmos friamente para o status financeiro dos clubes brasileiros, dá para concluir que eles fazem milagres em se reforcando ao final das temporadas. São barganhas, negociacões mirabolantes, parcelamentos, um malabarismo para que reforcos sejam contratados.

Sem falar que agora temos essa crise financeira mundial, que não é marola não, como quiseram apregoar, e que fatalmente irá refrear os negócios pelo planeta.

Na verdade, o mundo da grana estava precisando de um chacoalhão, pois o esbanjamento era acintoso. Rasgou-se muito dinheiro com produto ruim em qualidade.

Mas o torcedor apaixonado não quer nem saber e vai continuar exigindo craques de peso em suas equipes. Resta ao dirigente equilibrado e responsável, o discernimento de só gastar o que pode pagar, para não comprometer ainda mais a vida economica das associacões.





2 comentários:

  1. Jota,

    Bela comparação... o torcedor é um verdadeiro menino quando se investe desse perfil. O menino,ingênuo e sonhador acha que tudo pode... assim acaba sendo o torcedor, em tudo crê, tudo o entusiasma. Veja por exemplo, a nova fase do Fenômeno, encantou uma torcida e de "sucata da bola" voltou às manchetes e vai ajudar ao Corinthians pagar muitas dívidas das "últimas dinastias" do Parque São Jorge.
    O lado bom, a facilidade que o torcedor tem de se envolver e se "distrair" com um pequeno agrado.
    O lado não tão bom... é por debaixo do pano... como diz a música, que, as coisas acontecem e ninguém vê... tomara que essa prática seja abolida da administração esportiva do Brasil e do Mundo... pode-se ganhar dinheiro honestamente no esporte. Não há necessidade de falcatruas, é só trabalhar, cada qual na "sua posição", que, todos ganham!!!
    Bom início de conversa caro Jota, mas, eu (prá variar), já comecei a me alongar...

    Forte abraço

    PAULOFILÉ

    ResponderExcluir
  2. Valeu, Filé.
    Vc DEVE se alongar nos assuntos que merecem aprofundamento, Filé. Tudo precisa ser esmiucado, detalhado. O futebol dá esse ensejo. Bom final de ano pra vc e familia. Grande 2009 pra todos nós.
    Jota Júnior

    ResponderExcluir